Arquivo da tag: Opinião do leitor

Leitor faz lembrar ditado importante

leitor2

Opinião a gente respeita, concorde ou não com ela. Foi rápida e rasteira a mensagem incutida na carta que o leitor envio para o jornal fluminense O Globo, publicada dia 16 de agosto. Parafraseando o que costumam dizer pelas ruas, quem com ferro fere, com ferro poderá ser ferido. Dispensa comentários.

Anúncios

Leitor fica indignado com aplausos para transgressão da lei

25ago O Globo leitor

Concorde ou não, o Café Expresso respeita a opinião daqueles que escrevem para os jornais – e separou outra que vale a pena ser lida.

Foi publicada no jornal O Globo, dia 25 de agosto. E tem lá sua razão.

Reclama dos aplausos que frequentadores de boteco oferecem para donos de bar que devolvem mesas na calçada tão logo a fiscalização se vai.

Por isso, se beber, não dirija – e se a mesa estiver na calçada, não aplauda quem a colocou lá.

A jornalismo das multidões é modismo ou realidade?

O jornalismo com o apoio das multidões é um mito, um modismo ou uma realidade? Logo de cara, assumo que não tenho resposta conclusiva, mas tenho alguns palpites. Para mim, é uma realidade, mas desde que a tal da multidão seja composta por pessoas com passado e tradição de engajamento em alguma causa. Essa é uma ressalva muito importante.

23ago Eu Repórter Há casos de sucesso, outros nem tanto. E há formas e formas para atingi-lo. Os grandes veículos de comunicação, por exemplo, têm conseguido angariar a opinião dos leitores e ouvintes. Usam tais informações para pautar reportagens – ou até como espinha dorsal delas. Isso deriva de um fator importante. Os jornais, quando respeitados, têm uma clientela fixa e fiel, que o apóia e o ajuda, ainda mais quando é solicitada para isso e basta um e-mail para fazê-lo.

Bons exemplos – A pequena, mas interessante, reportagem de O Globo ajuda a exemplificar. A administração pública local atendeu à solicitação do munícipe, que desejava um conserto no asfalto. Mas, além do buraco, cobriu de piche também a boca de lobo pela qual escorrem as águas pluviais. Por sorte, o cidadão tinha feito registro fotográfico dos dois momentos: o do problema reclamado e o da solução dada pela prefeitura.

Outro exemplo, recente, é o projeto Chega de Queimadas, promovido por organizações ambientais, que conquistou o apoio de 150 mil internautas em dois dias. Pessoas, individualmente, enviaram relatos de locais e culpados por queimadas . Vale registrar que o Brasil passa por longo período de estiagem, com tempo seco e baixa humidade relativa no ar, ambiente propício para incêndios e destruição do patrimônio ambiental. Os autores usaram a tag (etiqueta) #chegadequeimadas na rede social Twitter, colocando o tema entre os mais comentados mundialmente em poucas horas após o início. Em seguida, o portal de notícias ambientais O Eco fez um mapa interativo das queimadas para indicar ocorrências a partir de relatos e fotos de leitores.

Fracasso – Nem todas as iniciativas ganham tamanha adesão.  Fiz uma experiência recente para testar o fenômeno do “crowdsourcing” – quando as multidões participam das reportagens como fontes e até autoras. Esse termo, na minha opinião, deve ser empregado para exemplificar aqueles casos nos quais as pessoas, individualmente, participam do fluxo da notícia, enviando sugestões e opiniões para uma pergunta feita por algum especialista ou por algum veículo de comunicação.

Escolhi, como método, o tema futebol, por ser um dos que mais recebem comentários de internautas em diversos blogs sobre esportes. Circunscrevi a abordagem: características dos serviços dentro e no entorno dos estádios. Delineei também quais os tipos de informações – vários – que os internautas poderiam conferir, pois nem todos conseguem imaginar que ajuda dar. Distribuí, em um domingo, dia de rodada do campeonato brasileiro, um aviso em diversos blogs que debatem futebol. Resultado: aproximadamente 400 acessos, mas somente dois comentários.

Fatores de sucesso? – Penso em fatores que influenciam o resultado. Minha audiência via blog e redes sociais não é grande. No entanto, espalhei a chamada para o exercício de jornalismo colaborativo sobre futebol em diversos blogs, que ajudaram a espalhar a iniciativa. Acredito que o torcedor de futebol e o ativista ambiental são internautas bastante diferentes. O primeiro é um apaixonado por consumir o produto e debater o tema. O segundo quer transformar a realidade e é também, da mesma forma, apaixonado pelo debate sobre o assunto.

Leitor tem solução para segurança pública

Leitor opina 4 Diz o ditado que oopinião a gente respeita, concorde ou não com ela.

O leitor que enviou carta para o jornal O Globo não quer ministério para a segurança pública, nem mais carros de polícia ou policiais nas ruas. Ele quer um novo partido político.

Deve ter dado certo em algum lugar, talvez no … no … no … no … não sei.