Arquivo da tag: obra pública

Jornalismo também precisa de boas histórias

De Gilberto Dimenstein, colunista e integrante do Conselho Editorial da Folha de S.Paulo, dia 18 de janeiro, em São Paulo: “A gente aprende desde a faculdade que a boa notícia é a má notícia. Isso é muito bom, mas, ao mesmo tempo, a imprensa não desenvolve a mesma capacidade de descobrir coisas que funcionam. Os leitores querem saber quem  é uma pessoa legal, quem é o ministro legal.”

Esse é um dos vícios, mais dos jornalistas do que do jornalismo. Algumas iniciativas tentam remar contra essa corrente, A rádio CBN até hoje alerta o ouvinte para a boa notícia do dia. O jornal Folha de S. Paulo, até alguns anos atrás, também chamava a atenção do leitor para uma boa notícia do dia na capa do diário. Se o princípio do jornalismo é relatar, parece que há algo estranho – na verdade, um evidente desequilíbrio.Teleférico

Principalmente nas democracias, quando a imprensa assume um papel fundamental de fiscalização das ações e comportamentos das autoridades públicas e da sociedade, o noticiário direciona os holofotes para o desvio, para a má conduta, para o fato negativo. Parece uma maldição: notícia boa não é notícia. Surge até um certo constrangimento quando as redações precisam evidenciar um fato positivo.

Nem tanto ao céu, nem tanto ao inferno. O fato de uma empresa, autoridade ou administração pública ser noticiada aos leitores e ouvintes por causa de uma boa ação em um dia não significa que o jornalista foi ludibriado se caso aparecerem fatos negativos relacionados a comportamentos antiéticos ou corruptos no futuro. Tudo merece ser reportado, partindo de alguns princípios que regem o jornalismo, como atualidade, abrangência e impacto do acontecimento.

Um caso típico está relacionado ao anúncio, início de construção e inauguração de obras públicas. Na maioria das vezes, o jornalismo prefere evidenciar as intenções e estratégias políticas por trás da obra em vez de reportar os benefícios dela para a população. Uma obra incipiente traz perspectivas de melhoria no bem-estar das pessoas. Uma obra pronta significa ganhos imediatos para as pessoas. Se, no entanto, as promessas mostrarem-se vazias, ao jornalismo cabe mostrar isso também.

Nesse contexto, merece elogio a reportagem publicada pela Folha de S. Paulo no dia 25 de janeiro. Mostra como funcionará uma das obras em construção no Morro do Alemão, na cidade do Rio de Janeiro. Trata-se de uma obra que trará enormes benefícios para a população e o jornalismo a ignorava propositalmente. Sim, o teleréfico é obra de governantes que toda hora são autores de manobras e atos duvidosos. Mas também traz benefícios à sociedade – e isso precisa ser mostrado.

Anúncios