Arquivo da tag: Conflict History

Um novo jornalismo, que deixa o leitor montar a história que quiser

É desnecessário gastar palavras para convencer o quanto as ferramentas na internet estão melhorando a forma de apresentar as informações. Quantidades gigantescas de dados ganham vida e a interatividade – e permitem que o internauta navegue por informações cruas e tire as próprias conclusões.

ConflictHistory Três exemplos me parecem bastante conclusivos sobre o assunto. O primeiro é o Conflict History, sensacional para visualizar a quantidade de conflitos, guerras ou incidentes que ocorreram no mundo todo em determinado período. Não traz ainda um último conflito que estourou em junho, na Ásia, entre Uzbequistão e Quirguistão. Ficaria completo se trouxesse uma pequena ficha com dados sobre cada ocorrência, como faz o projeto Excelências, da ONG Transparência Brasil.

Excelências O Excelências não dá título nem texto ao internauta. Mostra fichas de legisladores do Senado Federal, da Câmara dos Deputados, das assembléias legislativas nos estados e das câmaras de vereadores das capitais. Além disso, apresenta os cargos relevantes que o político já ocupou, reportagens sobre matérias legislativas relatadas por ele inclusive pelo grau de relevância, quantidade de verbas gastas pelo gabinete e bens declarados na Justiça Eleitoral entre outras. Deixa o leitor livre para ler, analisar, comparar e tirar as próprias conclusões.

O terceiro é um mapa mundial do custo de vida em várias cidades  do mundo todo, um aplicativo que distribui dados de diferentes listas de preços em um mapa mundial. É possível escolher que lista distribuir pelo globo: locais com preços mais caros ou baratos de aluguel, supermercado ou restaurante, entre outros.

Projetos como esses, bastante interessantes e importantes, serão cada vez mais parte do jornalismo. Eles não se propõe a induzir o leitor a percorrer uma história formatada. Em vez disso, os deixa livre para irem para onde quiserem. Não tomarão o lugar de jornais e revistas, muito menos dos jronalistas – ao contrário, precisão muito deles, principalmente da capacidade de organização e de edição deles. Serão, isso sim, cada vez mais utilizados como fontes, como ferramentas capazes de organizar milhares de dados para facilitar a vida dos jornalistas – e do leitor.