Arquivo do mês: março 2020

Na crise do coronavírus, jornais voltam a apostar nas crianças

Com a expansão da covid-19 pelo mundo, alçada para a categoria de pandemia, a população global foi forçada a mudar comportamentos a partir das recomendações de isolamento social, quarentena, proibição de abertura de lojas e serviços. Escritórios, escolas e quaisquer espaços que representem aglomerações de pessoas foram proibidos ou desestimulados.

As crianças estão em casa e os país estão à procura de entretenimento e educação para elas. É uma oportunidade para a mídia se aproximar dos pais e das crianças com conteúdo específico.

Formar novos leitores não é necessariamente uma obrigação dos jornais, mas sim das famílias e do sistema educacional do país. Mas essa diretriz sempre esteve por trás de suplementos semanais voltados para crianças e/ou adolescentes. Essa linha de atuação, em quase todos os órgãos de mídia, foi abandonada nos últimos anos, muito por causa das adaptações que a indústria jornalística empreende para encontrar novas fontes de receitas em tempos de redução das verbas publicitária.

Três reportagens recentes, neste cenário, chamaram a atenção. O Globo, Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo elaboraram matérias para os adultos interagirem com as crianças, que estão reclusas em casa e demandam atividades recreativas. Outros diários podem ter feito reportagens similares. É uma boa tática para cativar pais e filhos, gerar empatia com adultos ansiosos devido à falta de criatividade para entreter a criançada.

Boa escolha dos jornais. Deveriam insistir nessa direção e, inclusive, criar um canal especial digital com vídeos, narração de histórias, brincadeiras diversas. Isso pode reforçar o relacionamento com pais e amais jovens. Veja os dois exemplos abaixo.