Projeto tentará criar indicador para medir impacto das notícias além do número de acessos


Uma conjunto de instituições lançou oficialmente nos Estados Unidos um projeto que visa construir um indicador mais apropriado para medir o impacto das notícias no cotidiano e como as informações engajam as pessoas em ações para transformar a realidade.

Um time de especialistas, que incluirá jornalistas, programadores, analistas de informação e de médias sociais, tentará criar métodos, indicadores e sistemas que permitam entender e quantificar o jornalismo pelo impacto que a notícia gera, e não pela quantidade de audiência que ela proporciona.

Mas, e daí? – A ideia não é simplesmente sobrepor a qualidade ante a quantidade, mas quantificar a qualidade. Uma notícia sobre o vestido transparente de uma celebridade que caiu na piscina de uma festa deve gerar muito mais audiência que uma matéria sobre redes de restaurantes que servem comida com elevados índices de gorduras, mas presume-se que esta última traga mais informação para as pessoas transformarem os próprios hábitos e buscarem uma vida melhor. É como se, após cada notícia, fosse feita a pergunta “Mas, e daí?” e, a partir das respostas, uma nota pudesse ser dada, com método, para medir o impacto na matéria.

O desafio sempre foi conseguir medir a importância de uma informação além da simplicidade do ‘pageview’. Fúteis ou não, as notícias têm valores diferentes – pessoas com perfis distintos dão variados graus de importância para elas. Trazem impacto, claro, cada qual de um jeito. O projeto tentará, a partir de um indicador, de uma métrica, dar conceitos mais objetivos e contornos comparáveis ao que significa impacto para o jornalismo.

Patrocinadores – O projeto, chamado Media Impact Project, acabou de ser aprovado para receber US$ 3,25 milhões em recursos de duas instituições que costumam financiar iniciativas ao redor do mundo: Bill & Melinda Gates Foundation e John S. and James L. Knight Foundation. A pesquisa e a construção dos indicadores será conduzida pelo instituto The Norman Lear Center, ligado à Annenberg School for Communication and Journalism, da University of Southern California, localizada em Los Angeles.

Apesar de ser lançada oficialmente somente este mês, a iniciativa já vinha sendo estruturada desde janeiro de 2012, quando Aron Pilhofer (The New York Times) e Greg Linch (The Washington Post) avaliavam a necessidade de superar métricas porosas e enganosas – como páginas vistas e visitantes ou acessos únicos – para computar se uma notícia criou engajamento dos leitores ou não. Linch tinha acabado de escrever um texto sobre o assunto, o que serviu de pontapé inicial. No período, o projeto foi estruturando, financiadores e executores foram escolhidos e, recentemente, um congresso foi promovido sobre o tema.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s