Um rápido mapa das guerras e conflitos no mundo a partir da leitura dos jornais


Invariavelmente, ao folhear vários jornais diariamente, brasileiros e estrangeiros, muitas vezes é difícil de ter uma visão abrangente e organizada a espeito da quantidade de conflitos armados e guerras civis que estão acontecendo simultaneamente. No meio, centenas de milhares de mortos. Essa lista, é claro, mostra apenas alguns conflitos, mostrados pelos jornais. Você indica mais algum?

No México, uma reportagem do The Washington Post mostra que os cartéis de drogas estão partindo para um contra-ataque audacioso contra as forças de segurança do Estado, com emboscadas dignas de filmes de ação, numa tentativa de eliminar ou coagir políticos, policiais ou juízes. Desde dezembro de 2006, quando presidente Felipe Calderón iniciou uma ofensiva contra os traficantes, mais de 22.700 pessoas foram mortas, dos quais mais de 1.100 eram policiais, soldados ou oficiais da administração pública.

Somália Na Somália, desde 2007, cerca de 2 milhões de habitantes (20% da população) estão refugiados em outras partes do país ou de nações vizinhas desde que os conflitos internos se intensificaram. Os problemas no país africano vêm desde 1991, quando o presidente vigente naquele ano foi deposto e iniciou-se uma guerra entre clãs. Muitos ainda lembram de milicianos arrastando restos mortais de soldados norte-americanos mortos em missão de paz da ONU.

No Iraque, as explosões de carros-bomba transformou-se em uma triste cena do cotidiano. Morrem mais civis do que militares norte-americanos ou oficiais iraquianos. Nessa guerra no Oriente Médio, os EUA já perderam 4.366 soldados, contabilidade macabra até 24 de fevereiro deste ano.

Não se pode esquecer da guerra no Afeganistão, onde, até 24 de fevereiro também, os Estados Unidos estavam próximos de somar mil soldados mortos.

Do Sudão, o jornalista Fábio Zanini, que passou meses viajando pelo continenteDarfur africano em um projeto próprio e hoje faz reportagens sobre os países de lá, relata, em matéria do dia 2 de maio, que uma nova fase mais complexa do conflito na região de Darfur, que já dura sete anos, soma 300.000 mortos e 2,7 milhões de refugiados. Matéria recente indica que as mortes, entre 1983, começo do conflito, e 2005, quando a missão de paz da União Africana chegou à região, atingiram 2 milhões de vítimas. Hoje, segundo o repórter, que mantém um belo blog com matérias sobre a África, 5% da população de Darfur foi massacrada e 40% teve de deixar as casas por perseguições e medo de massacres.

Anúncios

Uma resposta para “Um rápido mapa das guerras e conflitos no mundo a partir da leitura dos jornais

  1. Pingback: Mais alfinetes no mapa dos conflitos mundiais « Café Expresso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s