Torcedor sofre: filas e preços aumentam para assistir futebol nos estádios


Os preços das arquibancadas no Maracanã para assistir, na quarta-feira (12) o jogo entre Flamengo e Universidad de Chile, variam de R$ 50 a R$ 80. Do assento mais barato ao mais caro no estádio, o torcedor desembolsa de R$ 30 a R$ 250. Mas, no mercado do futebol, o cliente nem sempre tem razão – e muito menos conforto. A fila, como mostra a foto, do GloboEsporte.com, é uma falta de respeito e consideração com aquele que é o maior patrimônio de qualquer clube: o torcedor.Fila Flamengo

A situação não foi diferente no Sul do País, para comprar ingressos para a partida na qual o Grêmio recebe o Santos, pelas semifinais da Copa do Brasil. As filas também são longas e a carga de ingressos disponibilizada foi pequena: 18.000. O restante é de preferência de quem é sócio do clube. Os preços variaram para arquibancada (R$ 50), cadeira lateral (R$ 80) e cadeira central (R$ 100).

Fila Cruzeiro A fila se cresce também para comprar ingressos para assistir Cruzeiro e São Paulo, em Belo Horizonte, pelas oitavas-de-final da Libertadores da América 2010. Se a fila cresceu, o preço também.

De fato, a diretoria celeste majorou os preços dos bilhetes em relação aos cobrados nas partidas anteriores. Nas partidas da primeira fase do torneio, a administração do clube cobrou R$ 15 para geral, R$ 30 para cadeira inferior, R$ 50 para cadeira superior lateral, R$ 70 para cadeira superior central e R$ 100 para cadeira especial. Agora, aumentou de 30% para mais os ingressos, exceto os de geral: cadeira inferior (R$ 40), cadeira superior lateral (R$ 70); cadeira superior central (R$ 90) e cadeira especial (R$ 130).

Não tem sido diferente nas semifinais e nas finais dos campeonatos estaduais ou em qualquer outro torneio. Mais do que desrespeito, é Fila Grêmioum sinal de que os clubes brasileiros estão anos luz de entenderem o que são conceitos de administração, gestão e marketing, em uma era que todos os setores de varejo e serviços usam a internet como plataforma de vendas e de entrega de produtos e serviços. Será que não vale a pena a imprensa esportiva, que tanto peca na elaboração de boas pautas e reportagens, pensar em começar a cobrir, de forma objetiva, temas relativos à gestão e ao atendimento aos torcedores?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s