Como inovar na cobertura de futebol na primeira rodada dos estaduais


No próximo fim de semana, começam alguns dos mais importantes campeonatos estaduais de futebol: paulista, carioca e gaúcho. Outras oito competições – paranaense, alagoano, baiano, brasiliense, catarinense, goiano, paraense e sergipano iniciam disputas também nos dias 16 e 17, enquanto em seis estados (MG, ES, MT, PB, MS e RN), as partidas inaugurais acontecem somente a partir da próxima semana. O campeonato cearense já começou. O pernambucano começa hoje, dia 13. No total, são 19 competições locais.

Com o início das competições iniciais, problemas recorrentes que rondam o futebol brasileiro voltam a incomodar os torcedores. É uma ótima oportunidade para as mídias mais dinâmicas, principalmente as rádios, fazerem o chamado giro de notícias, chamando várias ‘praças’, como são apelidadas as sucursais das emissoras, para que as equipes locais envolvidas na cobertura do futebol possam dar uma noção aos brasileiros sobre algumas informações:

1) Qual o preço do ingresso de arquibancada? Qual a faixa de preço entre o ingresso mais barato e o mais caro?

2) Há muitos cambistas ao redor do estádio onde a partida ocorre? Quando ele cobra por um ingresso? Qual é o ágio?

3) Há muitos ‘flanelinhas’ – os guardadores de carros – nas imediações dos estádios? Quais os preços que eles exigem para que os motoristas possam estacionar nas ruas públicas?

4) Há policiamento nas redondezas dos estádios? Qual é o comportamento deles diante da atuação dos cambistas e flanelinhas?

5) Há vendedores ambulantes nas imediações dos estádios? A atuação deles é permitida por lei municipal ou estadual? Quais produtos – de lanches a bebidas, de camisas a artigos esportivos – eles estão vendendo?

6) Os torcedores chegam ao estádio com bandeiras? E com camisas de torcidas organizadas?

Os ouvintes, que grudam a atenção nas tardes de sábado e domingo no rádio para acompanhar a transmissão das partidas, poderiam ter rapidamente, de forma completa e muito dinâmica, uma comparação sobre as diferenças de comportamento e de preços nas diversas regiões do Brasil.

Na segunda-feira, mais do que comentar resultados, a imprensa poderia enriquecer o noticiário com matérias mais abrangentes e com abordagens diferentes, como economia informal, comportamento dos torcedores e direitos diferentes (portar camisa de torcida organizada ou levar bandeiras) vigorando no futebol de cada estado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s